segunda-feira, outubro 23, 2006

outras bossas


outras bossas
Oba!

Hoje está nascendo o meu blog 'Outras Bossas'. Um blog de quem tem opinião formada sobre tudo, ou pelo menos pelos assuntos que me interessam, e que são (serão) muitos, não necessariamente na ordem que se segue: feminismo, sumô, culinária, Rio de Janeiro, espiritismo, política internacional (já que a nacional não está valendo a pena), cinema, meio-ambiente, jornalismo, comportamento humano em geral... e música, música, música.

Começando por ela, a música: como é que a gente faz um lobby junto `a Unesco pra que a bossa-nova seja reconhecida como patrimonio imaterial da humanidade, o que de fato e de direito é _ a grande contribuição brasileira para a paz mundial? O samba de roda do Recôncavo baiano já chegou lá... Fala, ministro.

……………………………………………………………………………………………..
Enquanto isso, no Leblon…

Turismo interno é isso aí: chega o fim de semana, gente de todos os bairros e procedencias ruma para a grande locação da novela. Tem os turistas de ocasião, os que chegam com o propósito explícito de conhecer a sensação de ter entrado num capítulo do Manoel Carlos. Esses dificilmente voltarão a freqüentar quando entrar a novela do Gilberto Braga. Mas é bom enquanto dura. Outro dia, no Celeiro, uma mesa de senhoras d’além-blon buscava as possíveis celebridades presentes, que lhes haviam sido prometidas em alguma matéria da vejinha. Não acharam, o movimento ‘celeb’ estava meio fraco naquele dia, o que serviu para realçar minha modesta presença na casa. Minha passagem chegou a ser comentada: olha uma celebridade aí, eu não disse? Até agora não sei se foi elogio ou desaforo.

Tem o turismo fugaz dos moradores de rua, quase sempre provenientes de outras localidades, que vão ao Leblon atrás de algum trocado. Cuidado, colega: quando a mocinha lhe pedir fraldas para o bebê, desconfie, é o que me aconselha a esteticista, uma legítima moradora de um quitinete no Leblon, com a autoridade de quem saiu de família paupérrima da área rural da Zona Oeste, e abriu seu caminho na base do estudo informal e da batalha. Segundo esta minha amiga, o pessoal troca fraldas e remédios mais caros por dinheiro, na farmácia mesma em que foram comprados. Tarde demais: eu já dera minha contribuição para essa espécie de bolsa-fralda, que perversamente sustenta as ultra-jovens famílias na rua e não impede que as crianças continuem molhadas.

Por essas e outras (barulho, perda da qualidade de vida, iptu caríssimo que não compensa a bela vista que já não há), muitos moradores pensam em dar o fora do outrora charmoso bairro. Minha antiga vizinha na João Lira sonha em se mudar para Botafogo, desesperada com os caminhões da Sendas descarregando na porta do prédio `as 5 da manhã. As moças da academia que freqüento conversam entre si e trocam experiencias sobre a dificuldade de ainda se achar apartamentos habitáveis a preços pagáveis. A chegada do novo shopping é discutida apaixonadamente entre os contra e os a favor.

Eu já me mudei há dez anos para as grimpas do Humaitá, graças a Deus. Mas freqüento regularmente meu antigo bairro, onde ainda conheço o pessoal das lojas, livrarias, restaurantes, e revejo amigos. Pois é. Também faço meu turismo interno.

16 Comments:

At 5:50 PM, Anonymous Flavio Chamis said...

Turismo interno, Joyce? Voce definiu isso há muito tempo, pelo avesso, quando disse:
"Quanto mais longe do Brasil, mais eu vou ficando brasileira. Quando você olha o país de longe, vê sempre um Brasil ideal."(tá la, no http://www.joyce-brasil.com/marialucia.html). Eu, que faz tempo moro fora do Brasil, super me identifico com essa tua frase.

Um abraço saudoso e amigo,
Flavio Chamis

 
At 6:10 PM, Blogger Heloisa Tapajós said...

Joyce querida, é sempre um grande prazer te ler e te ouvir! Parabéns pelo blog, inaugurado com reflexões tão cariocas. Impossível não aproveitar o espaço pra te dizer o quanto você me emocionou com a gravação de “Vida jogada fora”... Ficou lindo demais, amiga!
Beijos!!
Lozinha

 
At 11:01 PM, Anonymous Antonio Adolfo said...

Ola, Joyce
Que beleza de blog. So aquela foto de Ipanema azul, num amanhecer (ou entardecer) ja mostra a categoria do que pode rolar por aqui.
Alias, uma voz como a de Joyce, uma profundidade, consciencia de todos aqueles assunntos citados como os preferidos sao compativeis (so pra citar um termo da informatica, ja que estamos falando dessa linguagem blogueana) com o que pode rolar de alto nivel.
Falando em alto nivel, sim a Bossa Nova tem que ser reconhecida como uma das coisas mais lindas e, certamente, um patrimonio sem igual para a hmanidade. E o Ministro, protetor da Bahia e todos os seus santos, tem que saber disso, ja que sabe de tantas outras e desconhece algumas outras tambem tao importantes. Acho que temos que acompanha-lo e sermos acompanhados por ele, assim como os musicos fazem quando em sintonia num show onde rola energia.
E o Leblon, bem , o Leblon, que beleza e que risco estah correndo de virar Copacabana (no mau sentido), sim, porque Copacabana eh tao linda (ou mais ) quanto o Leblon. Mas a depredacao, a ganancia, e mais algumas coisas estao maltratando muito a princesinha do mar. Pra quem a conheceu em outros tempos, tempos da Bossa Nova, do Samba-cancao, de Dolores, Tom Jobim do Beco das Garrafas, do Au Bon Gourmet naquele show com Tom Jobim, Vinicius, Os Cariocas....m e outros. De tanta magia e de sutilezas mis....Bom espera-se que o Leblon, mantenha sua elegancia e dignidade de outros tempos. Sua gente que, como voce falou, ainda estah por la nas lojas, nas ruas, nos apartamentos, na praia (que nao anda muito limpa..), acho que estou me esticando demais, ne?
Queria puxar um papo sobre outra coisa, que eh a mudanca das caracteristicas do mercado de discos, com as lojas desaparecendo e a Internet crescendo com lados bons e ruins (bons como o seu blog, as pesquisas, os contatos imediatos, os skypes da vida.....), e ruins como o da gente ficar horas e horas se comunicando por linha virtual, por fazer-se tanta sacanagem no que se refere a abuso de respeito aos direitos *autorais e outros" dos criadores. Mas, ao mesmo tempo, em que as megastores do disco (e as grandes gravadoras) estao falindo, indo a bankrupcy, ate mesmo por nao sintonizarem com essa mudanca toda, a distribuicao artistica e intelectual tem chance de se firmar de forma democratica, sempre com muito cuidado com os Creative Commons da vida, ou melhor, da rede, e com os piratas da usurpacao da criacao tao importante. Que nao seja um estimulo para que essa criacao se extermine e para que nao se comuniquem mais de forma direta, nas reunioes (onde, por exemplo, surgiram movimentos musicasi como, novamente, a Bossa Nova), em que todos juntos tete a tete trocavam acordes e figurinhas, beijinhos , abracos e carinhos sem ter fim
Beijos, Joyce. Beijos nessa familia toda, maravilhosa, da Joyce.
Parabens pelo seu belo Blog.
Antonio Adolfo

 
At 2:10 AM, Anonymous tuca said...

Muito bom, Joyce!!
Que bom poder ler seus textos, sua percepção tão original!! Vou acompanhar - fotografei seu blog nos meus favoritos! (cantarolando a música dá certinho)!

Fiz um blog também. A idéia é mostrar o que ouço dos amigos que acho legal e engraçado. O pessoal gostou e quero retomar, pois anda um pouco abandonado. o endereço é:
http://fraseado.blogspot.com

beijos e saudades!!!

 
At 5:12 PM, Anonymous nadia said...

querida joyce,
moro no jardim botanico há mais de 30 anos. Divido o rio em zona sul, zona norte, zona oeste e este lugar privilegiado que eu chamo amorosamente de zona da mata, onde as celebs são a mata atlântica com seus micos, tucanos ,seu verde generoso e o cristo. precisa mais?
da sua colega do são paulo , nadia

 
At 6:40 PM, Anonymous Marta Strauch said...

Joyce

Com tanto neto irrompendonesse mundao, eis que surge mais um irrompante (?), o blog.
Bacana.
Alias, Blog e o nome do meu gato, que (ainda) nao tem blog.
Gostei.

diretamente da primeira grimpa do Humaita
MS

 
At 8:43 AM, Anonymous Anônimo said...

Joyce sempre tem um jeito especial de contar as coisas, de comentar o dia a dia de nós cariocas, de falar de música... Na música então, ela é o máximo! Adoro a Joyce , sua música e suas idéias!
monica ramos

 
At 12:15 PM, Anonymous Pedro Junior said...

Ola Joyce
Parabens pelo novo espaço neste mundo virtual
sucesso
abraços - Pedro (Santos/SP).

 
At 7:08 PM, Anonymous jayme koatz said...

Muito bom o blog, parabéns.

 
At 12:06 AM, Anonymous rhody said...

Joyce minha linda em minha vida você e muito presente , diariamente totalmente , seus sons me fazem viajar , pra bem longe , entro em tempos de ditadura ou em uma bela euforia da bela natureza , não sei não mais estou fazendo o maximo que posso para te conhecer , espero que isto não seja longe , nem quero imaginar .. você em minha vida respira alegria ... espero que este blog seja hum contato diretamente com pessoas que te adi miram como eu, que sou apenas um fan fan fan fan de tiii , moro no interior de são paulo estou esperando um única oportunidade que você posso cantar por aqui , ou ate mesmo nas redondezas para eu ter um super prazer de veja e conhecer esta banda maluca .. um grande abraço .rhody ..
rhodystar@hotmail.com

 
At 7:46 AM, Anonymous Alexander Pindarov said...

Parabéns Joyce, e bemvinda ao mundo cão da Internet ;)
[]s
M.

 
At 1:16 AM, Blogger Denise Arcoverde said...

Joyce, soube do blog e vim te visitar e dar boas vindas à blogosfera como insinuou o Alexander, prepare-se, o mundinho da internet não é nada fácil, mas é muito bom e vale a pena.

Quanto ao "Leblon de Manoel Carlos", eu acho detestável. Essa novela é horrorosa, machista e cheia de personagens detestáveis, ainda bem que, na realidade o povo que vive lá não é nada daquilo.

E viva as senhoras d’além-blon, que são tudo de bom, com sua simplicidade!

Abraços e boa sorte!

 
At 9:28 AM, Anonymous Izabel said...

Bom começo!

 
At 10:02 AM, Anonymous Eduardo Alexandre said...

Você não vai falar nem um pouquinho de futebol que é a paixão nacional?

 
At 4:23 AM, Anonymous Anônimo said...

Sumô, Eduardo Alexandre, sumô!

Safka

 
At 5:14 AM, Anonymous Anônimo said...

Foi você quem posou pra esta foto, Joyce?
Será que foi intenção (do fotógrafo e/ou sua) fazer uma analogia do perfil da paisagem com o perfil da mulher grávida? Que idéia genial! Que linda foto! Tudo a ver com o nascimento de algo bom. É claro: do seu blog!

Safka

 

Postar um comentário

<< Home