sábado, abril 30, 2011

encontros e despedidas



O encontro foi com Marcos Sacramento nas gravações de mais um episódio da nossa série 'No Compasso da História' no programa que trata principalmente de 1968, aquele ano que nunca termina, e seus desdobramentos. Ali se decretou o AI-5, ali nasceu o movimento que mudaria tantos conceitos na música brasileira, a Tropicália. Nas fotos estamos com Antonia Adnet, como sempre dando o fundamental suporte musical.

O repertório viajou por 'É Proibido Proibir', 'Tropicália', ''Divino, Maravilhoso', 'Baby' (esta cantada lindamente pela Antonia), 'Geléia Geral', 'Soy Loco Por Ti, América', 'Aquele Abraço'... mas também pela maravilha que é 'Sabiá', de Tom e Chico, uma canção de exílio que não foi compreendida na época e tomou uma monumental vaia dos estudantes presentes à final do III Festival da Canção Popular. Claro que aqueles preferiam a mais óbvia 'Pra Não Dizer Que Não Falei de Flores', de Geraldo Vandré, que chamava mesmo para a luta armada, sem sutilezas. E que entrou também no repertório do programa, lógico, pela importância histórica do que representou naquele momento.

Na música brasileira há cantores bons, cantores muito bons, cantores ótimos - e os grandes cantores. Marcos Sacramento é um grande cantor. Este foi um belo encontro, que espero que se repita muitas vezes mais.


A hora do encontro é também despedida... A despedida foi de Luciana de Moraes, filha do amado Vinicius - ela que conheci menina, aos 12 anos de idade, quando era ainda uma bandeirante saindo para seus acampamentos; e depois adolescente, aprontando todas e deixando doidinha a tia Lygia, irmã do Vina, que era quem cuidava dela. Mais tarde Luciana se tornou uma business woman de respeito, a quem inclusive entreguei a administração de minha editora. Sua partida repentina e inesperada entristeceu a todos nós. Que Deus cuide dessa querida - e, para mim, sempre - menina.

4 Comments:

At 11:56 PM, Blogger Marcel said...

Olha, estou nem ai, sou coruja mesmo!

Como você sempre está linda Joyce!

Eu li algumas coisas a respeito sobre a Luciana de Moraes, triste mesmo! Deus vai cuidar dela, sempre uma mulher digna, deve estar muito melhor do que nós.

Um beijo enorme!
Até Jazz!

 
At 9:49 AM, Blogger pituco said...

joyce,

vai rolar algum programa com a jovem guarda?

não conhecia o marcos sacramento...assisti alguns vídeos...curti bastante

que partida trágica a dessa moça...qual será o limite pra se optar por ela?...

enquanto escrevo, ouço 'sem você'...com você e o toninho horta...que encontro

abraçsonoros
ps.concordo com o marcel

 
At 2:50 PM, Blogger joyce said...

Pituco, como o norte do programa são os períodos históricos do Brasil, a jovem guarda está contemplada no mesmo programa que tem o João Cavalcanti como convidado (e onde também aparecem o show Opinião e o Festival de 1967). Tudo acontecia de uma vez só naquela época de grandes explosões criativas...

 
At 11:39 AM, Blogger Renato Vieira said...

Joyce, tempos que não apareco por aqui. Mas recebi uma notícia bacana e queria saber de vc- parece que o selo Discobertas vai lançar um CD com suas primeiras gravações na Phillps e na Odeon, procede? Já está em pre-venda, e é claro, comprei.

Devo te ver no sábado aqui em BH com o Sérgio Santos. Vai ser sensacional!

 

Postar um comentário

<< Home