sexta-feira, março 09, 2007

dia da mulher???


Esta lindíssima aí ao lado é a mulher da minha vida. Segundo as palavras de uma de suas netas, seria "a primeira morena bossa-nova do Rio de Janeiro". E foi mesmo. Mãe separada de três filhos, sendo a mais nova _ o bebê que ela traz no colo nesta foto _ uma produção independente datada de 1948, muito antes disso ser moda ou atitude.

Minha mãe não sabia o que era feminismo, e inclusive sonhava pra mim um futuro bem mais confortável, que incluísse um "bom casamento" e uma profissão menos artística. Nos sonhos dela, eu seria escritora, diplomata ou algo assim. Acabou que virei um pouco de tudo isso dentro do que faço, mas até que ela entendesse dessa forma, levaria algum tempo. Também, o exemplo que tive dela passava longe do modelo dondoca. Era pessoa que ralava, ia `a luta, trabalhava o dia todo como funcionária pública e ainda chegava em casa animadíssima para estar presente para os filhos. Nunca deixou nenhum de nós `a deriva. Salve ela!

Pois é, e ontem foi o tal do dia internacional da mulher. Somos pelo menos 50% da população mundial (eu diria mais, já que uma das reclamações que mais ouço é a de que falta homem no pedaço). Para que precisamos de um dia? Precisamos apenas do ano inteiro, de uma vida inteira de cidadania. Nós mulheres, os índios, os negros, os gays e todas as supostas minorias. Agora, dia em homenagem, eu sinceramente dispenso.

Ainda volto a este assunto.

7 Comments:

At 7:03 PM, Blogger nadia said...

Querida, estou com vc. Agradeco aos me mandaram e- mails, mas ter um dia especial perpetua a discriminacao.Ja passamos dessa fase, agora lutaremos pelo respeito ao ser humano. A proposito que linda sua mae e que exemplo de vida!bjs

 
At 7:27 PM, Blogger agarcia2004 said...

Também não sou muito a favor dessa coisa... Minha mãezona é A Mulher, sempre. Ontem e hoje. Ontem, a mulher que não tinha faxineira, lavadeira, passadeira, microondas, lava-louça, lava-roupas, só seu braço forte. Grana curta, muita ginástica prá "alongar" o $$$ que meu pai deixava. Nunca faltou nada. Comida, roupa limpa, uniforme, lencinho no bolso da blusa, com aquele emblema EP(lembra?), e , sobretudo, amor. Hoje, 83 anos, ela ainda faz ginástica, mas na academia, três vezes por semana, caminha outros 3 dias, toma um chopp e algum vinho, borda e costura pros menos aquinhoados pela sorte. Enough? Quando crescer, quero ser igual a ela. Ela está aqui: http://www.fotolog.com/angelagarcia/7293427
Linda sua mãe-mulher!

 
At 7:59 PM, Blogger Simone said...

Já comigo foi um pouco diferente.
Não agradeci um só email que recebi me parabenizando pelo dia das mulheres.
Simplesmente porque não tenho o menor saco e nem tolerância para essa coisa chata de dia disso ou daquilo.
Como também não tenho a menor paciência para passeatas pela PAZ.
Não estou mau humorada não.É porque é um porre isso né? Ninguém merece!!!

 
At 8:00 PM, Anonymous Anônimo said...

na minha humilde opinião de homem, acho que a mulher precisa sim de um dia especial, mas não um dia de "homenagem" (na minha cabeça fica sempre parecendo que estão homenageando aquele modelo de "esposa e mãe" com toda a submissão que ele representa), mas sim um dia de visibilidade ou de luta, como negros gays indios e outras minorias estigmatizadas, estamos longe de uma verdadeira igualdade.
Meu medo é um certo feminismo ou umas certas feministas que são contra os homens, aí corremos o risco de mudar de uma sociedade dominada pelos homens para uma sociedade dominada por mulheres, e para aqueles que dizem que mulheres no poder são melhores que os homens fica só um nome - margareth tatcher - pra lembrar que não é bem assim.
Quando a humanidade chegar em um equilíbrio neste quesito será bom para todos, homens, mulheres e seus filhos que ficarão livres de modelos impostos de geração em geração. aí nenhum dia especial será necessário seja para mulheres gays negros indios, etc,etc.

 
At 11:49 AM, Blogger Clarice said...

Linda mãe! Lindo bebê! Linda história... minha mãe também tem uma história parecida. Separada, três filhos, porém, não era funcionária pública... sustentou seus filhos com seu violão e suas aulas particulares de música. Infelizmente, não virou nenhuma Joyce (rs...)A fama é para poucos nesse mundo musical disputadíssimo. Mas criou seus filhos com a sua arte. E isso já bastou enquanto vitória de vida! Salve as mães guerreiras de todas as épocas e de todo Brasil! Super beijo Joyce querida! Tenho muita admiração por vc!

 
At 6:57 PM, Anonymous Luiz Antonio said...

Sou homem - e como sou! - tanto que acho a maior babaquisse esse lance todo de data, de feminismo, etc. Não vejo, nunca vi e acredito nunca verei diferenças entre os sexos - Mas, contudo,se há diferença ela é favorável ás mulheres - Sim, são melhores - burro é quem diz o contrário - No entanto, enquanto existirem datas comemorando dia do sexo, da cor, da religião, do seja lá o que for que diga respeito a individualidades e diferenças do ser humano é sinal que esse mundo ainda terá um longo caminho a percorrer na busca do que seja simplesmente AMAR E RESPEITAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO.
PS: tua mãe tá bonita na foto, mas a tua foto com ela na praia - que tem no site - transmite uma proteção de mãe revelada pelo teu sorriso seguro e feliz.

Beijos... LUIZ ANTONIO

"são irmãs porque a mãe natureza fez todas tão belas. tão belas..."

 
At 1:40 PM, Blogger Li Dias said...

oi... encontrei seu blogger entrando no seu site... o visitarei sempre! Feliz dia da mulher!!!

 

Postar um comentário

<< Home