domingo, agosto 30, 2009

notícia triste


E foi-se mais um grande músico, Ion Muniz. Brilhante sax-flautista, que conheci aos 18 anos, já tocando tudo; depois estivemos juntos no México, como integrantes do grupo de Luiz Eça, Sagrada Família. Mais adiante o reencontrei em NY em 1977, e posteriormente, já no Brasil, ele participou de várias gravações minhas. Os caminhos da vida nos levaram para lados bem diferentes. Mas foi um dos maiores músicos que já vi tocar, quando esteve na sua melhor fase.

Paris, 1989, em casa de uma amiga: fazíamos uma audição do meu CD do momento, 'Negro Demais No Coração'. A faixa era 'Canto de Ossanha'. Um jornalista presente veio me perguntar de quem era o belíssimo solo de tenor: "essa liberdade e inventividade, eu só tinha visto antes em John Coltrane", disse ele. Era um solo do Ion.

"A vida toda que poderia ter sido e que não foi" (Manuel Bandeira)

PS- finalmente, uma foto recente do Ion.

8 Comments:

At 7:16 PM, Anonymous José Alberto Miguel said...

Que tristeza. Que sensação dura de desperdício, de notas e sons não usados. Era sempre de maneira difícil que buscava achar e colecionar as atuações (muito raras) de Ion Muniz. Sei lá por qual motivos nos damos ao "luxo" de não sorver e captar a genialidade de músicos como Ion. Golpe duro.

 
At 11:47 AM, Blogger pituco said...

sr.ion muniz...músico de primeira linha...já o conhecia de suas gravações como sidemusician...

e cheguei a trocar 'figurinhas' com ele, ano passado, por causa de uma comunidade orkutiana dedicada ao maestro jobim.

descanse em paz e obrigado pela música e pelas dicas.

 
At 4:05 PM, Blogger JoFlavio said...

Joyce.

Eu morei em Brasilia no início dos anos 60. Já era apaixonado por música e, claro, jazz. Conheci na época vários músicos de lá, ainda amadores, todos "garotos". O pianista Haroldinho, com quem você gravou Monsieur Binot; Boto, baterista; e Ion, saxofonista. Dos três, Ion era o mais arrojado. E nem sempre era entendido. Notícia chata essa, sem dúvida. Embora, depois de Brasilia, só tenha reencontrado o Ion mais uma única vez, no Rio.
Abs.

 
At 6:09 PM, Blogger Bernardo Barroso Neto said...

O Brasil perde mais um grande músico. Grande Ion Muniz, mais um a nos deixar.

 
At 9:26 PM, Blogger Marcel said...

A música perdeu mais uma estrela!

Agora, Ion estará fazendo sua música em outro plano, encantando como sempre fez!

O jeito único de tocar que só ele tinha, fazia com as que a música virasse mais que música.

A música brasileira está de luto!

Bjs
Até Mais!

Marcel.

 
At 11:12 AM, Blogger Paul Brasil (Paul Constantinides) said...

joyce tomei a liberdade de inserir seu relato sobre o comentario do jornalista na casa de sua amiga em Paris no meu blog; com a devida referencia.

alem do Ion teve tbm o falecimento do compositor Tico da Costa, linha musical mais popular, bem interessante...

eh a vida , nao?
o tempo nao para, jah dizia outro compositor.
abs/bjs
paul

 
At 11:55 AM, Blogger rogerio santos said...

Grande Perda... sem dúvida!

 
At 4:23 PM, Blogger Ricardo Mann said...

Tenho uma lembrança bem viva do Ion num show que ele fez com o Paulinho Trumpete no Parque Garota de Ipanema, no Arpoador. No meio de uma música ele parou seu solo e fez uma inflamada pregação evangélica. Eu detestei essa atitude um tanto fora do contexto, mas temos que respeitar. Mas o solo estava muito bom. Ele é um grande músico.

 

Postar um comentário

<< Home