quinta-feira, setembro 16, 2010

com atraso...

Um post com algumas fotos da nossa estada em Barranquilla, Colombia. O show foi ótimo e a platéia, idem, animadíssima e caliente. Barranquilla é cidade pequena _ nos dizem que Bogotá é uma capital grande e moderna, mas aqui era o quase-Caribe, lembrando muito algumas cidades do Norte brasileiro, inclusive no clima de calorão úmido.

Uma das coisas mais simpáticas da viagem foi conhecer o sistema de transporte local, que consiste principalmente em microônibus coloridíssimos, parecidos com as guaguas cubanas, que aqui recebem o gracioso nome de busetas.

Uma foto do mercado municipal. Parece muito com o Brasil!

O casal Moreno tentando aproveitar aquela meia horinha de folga no hotel. 

E o hotel propriamente dito.

A estada foi (em quase tudo) agradável. A nota dissonante foi a saída do país: passamos no total por sete - sete! - revistas e entrevistas, com nossa bagagem sendo aberta e manuseada de maneira nem sempre respeitosa, culminando com nossa produtora Guete (talvez por ser mais nova, ou mais gordinha) sendo levada para uma salinha reservada, onde teve seu estômago escaneado (!!!) pelas autoridades, à procura de substâncias ilícitas que ela pudesse ter ingerido. Evidentemente não havia nada, mas a demora em devolvê-la ao grupo foi fonte de preocupação, que só passou quando nos achamos todos au complet dentro do avião. Uma experiência desagradável, que serviu para nos lembrar de um tempo, nem tão distante, em que  Brasil também era um Estado policial.

O velho garçom do hotel tinha nos dito, ao saber que éramos brasileiros: "O Brasil é um exemplo para a América Latina. Vocês nos representam no mundo". É uma responsabilidade para nós, sermos vistos dessa forma. Uma responsabilidade que precisamos honrar.

No aeroporto do Rio há muitos cartazes alertando para o tráfico de pessoas para prostituição. Na Colômbia é tudo sobre o tráfico de drogas, avisando do risco que corre quem se dispõe a servir de 'mula' para o transporte de cocaína e similares. No Panamá, onde fizemos escala, os avisos diziam simplesmente: "o Panamá castiga o contrabando". Nos Estados Unidos e na Europa, os cartazes seriam sobre terrorismo.

É como diz o título daquela peça: "cada um com seus pobrema".

5 Comments:

At 3:51 PM, Blogger Paul Brasil (Paul Constantinides) said...

belas fotos, e dá para perceber o clima verânico por onde vcs estiveram. foi bom saber que o show de vcs foi bem recebido na Colômbia. qto a este lance de revista no aeroporto chega mesmo a ser assustador. qdo vivia em Miami e tinha amigos q viajavam muito pela America do Sul e Central sempre ouvi relatos parecidos.
abs
paul

 
At 1:55 PM, Blogger pituco said...

joyce e tutty,

fotos bacanudas...relato do embarque nem tanto...que situação!

agora, deve ser uma festa essa troca de visual around the world, não é verdade?...um dia mediterrâneo, outro latino cubano, amanhece com neve, adormece com sol...rs

abraçsonoros
ps.tô ouvindo 'e vamos lá' no cd encanto do sérgio mendes.

 
At 8:06 PM, Blogger Xica_da_Silva said...

Oi Joyce,

Feliz de saber que voce gostou sua viagem na Colombia (em quase todo). Sim, ha muitas 'busetas' pelo pais inteiro. Se me não engano,em algumas cidades, tem 'busetas' que servir para festa movel...nunca tentei mas ouvi.
A respeito de Bogota, e' uma cidade moderna e na minha opinião, muita agradavel...museus, comida, boa infra-estrutura, limpo, e parece segura. Sabe que tambem tem um dia chamando 'Ciclovia' (todo Domingo, eu acho), em que a maior da cidade proibe os carros? Espero que um dia acontece aqui onde eu moro, mas não vou prender o folego! rsrsrs...

 
At 12:47 PM, Blogger joyce said...

Um dia sem carros é o máximo!

 
At 3:23 PM, Blogger rogerio santos said...

Joyce, muito gostosa sua postagem. É um prazer embarcar junto com vocês nessas viagens... esse excesso cometido pelas autoridades colombianas, bem desagradável... Sucesso no "Feminina" e passe logo por São Paulo. Beijos do seu fã, Rogerio

 

Postar um comentário

<< Home