terça-feira, outubro 02, 2007

alegria!

Um pouco de criança pra iluminar o blog, que anda muito soturno...

Pode até ser overdose do cara aqui no Outras Bossas... Mas ele está merecendo. Pois eis que o nosso anotarista escreveu sua primeira estória _ enfeitada, porém verídica.

O MISTÉRIO DA ÁGUA DESAPARECIDA

Por Angelo Pavan

Era de noite. Eu estava com muita sede. Aí eu fui no quarto da minha avó. Estava escuro e eu bati com a cabeça na porta. Mas ninguém acordou.

Então eu roubei a água da minha avó, que estava em cima do criado-mudo* ao lado da cama dela, e saí correndo. Bebi a água e deixei em cima da mesa do meu quarto.

O vovô procurou a água com a lanterna e não achou.
Aí o ladrão contou o mistério: era o sr. Angelo!

24/09/2007

*-Criado-mudo: em paulistês, quer dizer mesinha de cabeceira.

3 Comments:

At 6:18 PM, Blogger Cristiane Figueirêdo said...

Muito fofa a anotação do anotarista !

Cristiane

 
At 8:35 PM, Anonymous Amora said...

Esse Ângelo é tuuudo de bom! hahaha... Ô criança linda!

 
At 10:47 AM, Blogger Pituco said...

há 'anjinhos' à noite!

que confissão...meu Deus,porque aprendemos a mentir?
ou seria,desaprendemos a verdade?

enfim,
como canta Bituca...
'há um menino, há um moleque, morando sempre em meu coração...'

Joyce,
o verbete não é regional,não.
criado-mudo também é utilizado em sampa.

amplexosonoros
namaste

 

Postar um comentário

<< Home