terça-feira, setembro 15, 2009

o que é fraqueza?

Leio diariamente nos jornais sobre o massacre midiático a que tem sido submetido Barack Obama, por quem tanto torcemos, antes, durante e depois da campanha presidencial americana. Ele é mulato (para os padrões brasileiros, claro; para os padrões americanos, é negro mesmo, conforme a política da 'gota única de sangue'). Ele é jovem, bonito, elegante, sai bem na foto. Ele é um grande orador. Ele é democrata. Ele fala mais de um idioma e tem raízes multiculturais. Tudo isso junto provoca a ira dos radicais de direita nos Estados Unidos, o que de início me fez temer pela vida dele. Apareceram logo os primeiros malucos armados, prontos para assassinar mais um presidente progressista, como tantas outras vezes na história do país. 

O FBI deve estar fazendo um trabalho extremamente competente em protegê-lo, pois agora começa a tentativa de assassinar a imagem de Obama e transformá-lo num novo Jimmy Carter, o presidente democrata que ganhou um Nobel da Paz, mas não conseguiu se reeleger. "Ele é fraco, ele é confuso, ele é inexperiente", são os argumentos dos que não aguentavam ver um presidente desses, com 70% de aprovação nas pesquisas. Que já despencaram para quarenta e poucos, graças à campanha insidiosa que tem sido feita. A luta pela mudança no sistema de saúde, que atinge tantos interesses; a condução da política internacional, mais baseada na diplomacia do que no enfrentamento; o pisar-em-ovos na política econômica, numa economia baqueada pela crise... são questões que servem como luva às intenções malsãs dos que preferem que fique tudo como está. Até o tenebroso Bin Laden, que não é bobo,  já pegou carona nesse bonde _ pois radical é tudo igual _ e usou a pecha de fraco que tentam pôr em Obama para incentivar seus jihadistas da Al-Qaeda: "podem atacar, que ele é um banana". 

O que é fraqueza? É não invadir o país dos outros sem motivo justificável? É tentar oferecer um sistema de saúde mais justo, que possa ser usufruído por todos, como acontece na maioria dos países da Europa? É lidar cautelosamente com a herança maldita dos anos Bush? É preferir o diálogo e escutar o que diz a outra parte? É não dar o murro na mesa e reconhecer "the otherness of others"? Se for assim, vamos todos ser fracos, com muita honra _ e em paz com nossas consciências.

5 Comments:

At 1:40 PM, Blogger Paul Brasil (Paul Constantinides) said...

belas palavras Joyce...vivendo aqui em Miami eh com tristeza que assistimos a propaganda metohdica que se faz contra o Obama. Hoje mesmo, conversando com minha resposa a respeito disto nos perguntamos se isto eh mais por causa de sua postura ideolohgica ou por causa de sua cor? resgatar numa boa viu?
Um absurdo.
Outro dia na radio ouvi de um escritor republicano (esqueci o nome) se dizendo envergonhado da propaganda anti-Obama promovida por seu partido. Afirmava ele q isto nao tem haver com a tradizao Republicana..bem depois de 8 anos de Bush deu no que deu...eu q estou aqui ha 10 anos e votei no Gore, depois no Kerry, agora que meu voto venceu tao querendo tirar o cara? poxa!! eu sai do Brasil e meu time comezou a ganhar os campeonatos q eu amargava ve-lo perder...acho q vou voltar pro Brasil (risos)
abs
e tudo de bom..
ah: hoje postei a senhora lah no meu blog, lindas musicas de 72_tem coisas lah q vc poderia resgatar numa boa viu?

 
At 4:00 PM, Blogger j. de andrade lemos said...

Joyce,
escrevi sobre o mesmo tema em meu blog mas foi relacionado ao Lula, apesar de admirar bastante o atual presidente dos EUA!
Eis um trecho:(ignore as minúsculas)
"admiro a inteligência emocional do lula... e a habilidade que tem para dançar conforme a música...
admiro muito mesmo! fico triste quando vejo as pessoas indo muito pela "cabeça" das outras...
não sou nada influenciável, sou tinhosa e às vezes até me dano por isso.
mas me esquivo a receber influências de opiniões generalizadas quais não
se embasam em nada de concreto ou verdadeiro. o momento atual da política
[como sempre] está envolto à crises e escândalos; me diz você que também acompanha, quando foi diferente?... já na política do "café-com-leite" antes mesmo desta, já existiam tamanhas contradições, favoritismos, subornos e sopapos. Mas vamos ao que realmente me trouxe até aqui hoje no que diz respeito a um assunto tão chato que é esse "chove não molha":
pior que ter que decorar no passado a antiga disciplina "OSPB" [já dá pra definir a sigla né? no finalzinho tem nomes como política do brasil], é ter que ouvir dia após dia que lula é safado, corrupto ou seja lá o que for sem conhecimento de causa. [tá surpreso porque eu o defendi, presidente? haha], pois é, somos um bando enorme de maria "vac'asoutras", e não paramos para analisar o grau de seriedade do seu modo de administrar um país tão grande e mal distribuído (em tudo)como o nosso. todo mundo sabe que as medidas que o governo toma, são sustentadas (ou não) pelo senado. mesmo sarney fazendo 'merdas' pra caramba (merdas que todo mundo faz), lula não deixou de apoiá-lo, porque sabe do quanto precisa do apoio dessa corja no senado, para que sua política de governo não vá por água abaixo....

 
At 4:02 PM, Blogger j. de andrade lemos said...

então aquilo que a gente chama de medidas provisórias, tem que contar mesmo é com eles ! não sei se posso chamar o presidente do brasil, de filhinho dp que precisa de grandes filhos daquilo que a gente já sabe, mas acho que posso representar isso numa equação estatística que dá para o povo entender o quanto ainda precisamos, num sistema de várias incógnitas, engolir muitos gordos sapos... eis "fdp( ∑ todos os fdp)²" ! Então, antes de criticar as posições que o lula toma, [pode e deve criticar se quiser... mas...]pense no que está por detrás de seus atos, com conhecimento de causa e não porque ouviu num noticiário manipulador ou provindo de opiniões pessoais. há os que gostem e os que não... tudo bem! mas o que não se pode, é deixar de ter consciência daquilo que fala embasado em fatos e nunca em disse-me-disse.
Entre todas as medidas, tomara que, a que distribuirá o lucro voltado para o governo em relação ao pre-sal, favoreça aos setores da educação e saúde como prometido... beneficiando à todos... os que criticam e os que aplaudem.
então...

 
At 10:47 AM, Blogger Luiz Antonio said...

então....rumo a Tokio, não é querida.... Boas ondas! Até a volta e vão com Deus!

 
At 3:52 PM, OpenID psic-paulorech said...

Joyce, estou de acordo com vc e da mesma forma com a J. A. Lemos: provavel que exista o preconceito contra o presidente negro e preconceito contra o torneiro mecanico!
Felizmente, no caso do Brasil, são os números da economia, além da solidez dos propósitos do Presidente Lula, que dão sustentação a ele.
E, para usar as próprias palavras do nosso presidente, que venha qualquer outro, de qualquer partido; basta (primeiro, que seja eleito...!!!), basta que faça MAIS QUE O LULA! O Brasil agradece!

abraços!!

 

Postar um comentário

<< Home