terça-feira, dezembro 09, 2008

Visões do Amanhecer

Ou, no idioma de Barack Obama, 'Visions of Dawn' _ título de uma das 3 partes da suite de Mauricio Maestro que compõe parte do repertório do nosso disco de 1976. Mais psicodélico, impossível. Discuti muito com a gravadora de Londres por causa do injusto destaque ao meu nome. Foi um trabalho de 3 cabeças, os possíveis royalties serão divididos igualmente, mas não teve jeito. A capa ficou assim mesmo.

Sai por lá no início do ano que vem, que, pelo visto, será um ano bastante confuso, pois deve ser lançado, também na Europa e no Japão (por outras gravadoras), o projeto gravado ao vivo que fiz sobre Tom com a WDR Big Band, em 2007, chamado 'Celebrating Jobim'. E o DVD/ CD dos 40 anos ainda estará no mercado, com chances de sair no exterior também. Sei o que acontece quando os lançamentos vêm assim em cascata: acaba nenhum vendendo direito, um atrapalha o outro. Nessas horas invejo uma mulher de negócios como Marisa Monte, que programa cada passo de sua carreira com precisão cirúrgica. Ela está certa. Mas eu não consigo: me apaixono pela música, pelo projeto, pelo sonho, e aí, já viu.

De qualquer forma, ainda bem que há excesso de projetos, não falta deles. Ninguém sabe o que virá daqui pra frente. Alguns shows deste final de ano já foram cancelados. É a economia, estúpido. O que me lembra uma piada que meu amigo Betinho gostava de contar: parada de 7 de setembro (ou 4 de julho, ou 14 de julho, ou qualquer dessas datas nacionais _ você escolhe o país). Os convidados estrangeiros estão impressionados com o poderio bélico do país anfitrião. De repente, no final de tudo, aparecem 3 homens de terno, desfilando depois de todo o Exército, Marinha e Aeronáutica. Os convidados não entendem e perguntam: quem são esses caras? por que estão no final do desfile? E o presidente responde: "é a equipe econômica. Esses três caras fazem mais estrago que todo o nosso armamento junto".

8 Comments:

At 2:30 PM, Anonymous Gut said...

Ô Joyce, que trabalheira você me dá. Por puro diletantismo mantenho uma webradio (http://www.radioarmazem.com.br) e um danado de um ouvinte pedia todas as noites Caqui !. Foi um custo, em CD acredito que não haja, mas um bendito colecionador disponibilizou em um blogspot da vida. Obrigado por tua música.
Gut
PS: O ouvinte continua pedindo todas as noites Caqui, mas agora ..ouve.
PS2: Sob a mão direita do Redentor.

 
At 9:13 PM, Blogger Danny Mendes said...

Joyce, minha querida, meu nome é Danielly, tenho apenas 16 anos, e estou começando a conhecer seu trabalho, e te conhecer é claro, sou de Recife e esse pequeno detalhe parece que dificulta minha "busca" por trabalhos anteriores seus, mas não tem problema, é como dizem devagar se vai longe, logo vou ter em minha mãos todos os teus trabalhos, de início quero falar que tua voz é linda,parabéns. Agora serei leitora assídua do blog, pode ter certeza, sempre que puder vou comentar.
Grande beijo.

 
At 11:59 PM, Blogger -jalgs- said...

"Discuti muito com a gravadora de Londres por causa do injusto destaque ao meu nome. Foi um trabalho de 3 cabeças."
Então...vendo vc "falar"essa coisas:
Como não amar vc?

[Ontem ouvi a metade de meu dia enquanto trabalhava, "joyce canta jobim"...E minhas horas foram perfeitas!]

 
At 10:11 PM, Blogger JoFlavio said...

Na Folha de São Paulo desta semana. A Banda Calypso está revolucionando a música brasileira. O autor da frase, Caetano Veloso. O mesmo senhor que tempos atrás dizia que adorava Sandy & Júnior, que conhecia todas suas músicas, que ia aos shows. Abordado por um repórter gozador que pediu para que ele cantarolasse uma única música da dupla, Caetano fugiu do papo. A mentira e suas pernas curtas. O mesmo Caetano que ridicularizou os críticos que malharam o show dele e do Roberto Carlos cantando Jobim. Quem diria. Acho que se estivéssemos nos tempos da ditadura, os milicos chamariam esse Caetano de hoje para Ministro de Cultura. Se bem que dá a impressão que ele fala esses absurdos de propósito. Como que a esperar pela reação, comentários, pela justa indignação, partindo de quem parte. Por aí se entende porque Joyce e outros grandes músicos brasileiros vão se mandando - até o último apagar a luz.
PS. Como programador da Rádio UEL de Londrina (Educativa), que prioriza a música brasileira, ouvi com atenção o último da CD da Marisa Monte. Não deu para sacar uma única faixa. Vai passar em branco na Rádio UEL, pelo menos de minha parte. Eita disquinho ruim!! Mas se a Banda Calypso é revolução...

 
At 3:47 PM, Anonymous Túlio said...

acho mesmo que o caetano fala estas coisas é pra se manter na mídia.
mas não vou falar dele ainda mais no blog dos outra pessoa, muito menos ainda no dele, não sou de entrar no blog de alguém pra falar mal, e eu gosto caetano.
prefiro comentar sobre os trabalhos novos.

fico mais uma vez na torcida pra que cheguem logo e com todas as faixas gravadas como foram lançados no exterior espero não precisar importar, isto vai do disco com o tuty até este novo passando por cds dvds (joyce você é uma mulher que me sai cara).

quanto ao último disco,sei que deve ser lindo, você é uma das poucas artistas que eu compro um disco sem escutar antes. mas a capa é nada a ver, queriam fazer algo psicodélico e não conseguiram, espero que a edição brasileira tenha uma coisa menos viajada na maionese.
quanto ao natureza, espero que o claus ogermam tome vergonha na cara e solte o disco a gente tem que ouvir esta maravilha.

 
At 12:44 AM, Blogger Bernardo Barroso Neto said...

Acho que quanto mais Joyce melhor, espero que todos esses projetos seguem ao Brasil. Esse disco deve ser sensacional. Também reforço o coro pra sair o disco Natureza: Claus libera o disco pelo amor de Deus! rs

 
At 11:30 AM, Anonymous Anônimo said...

Quanto à minha humilde pessoa, vou comprar todos, não importa a capa brega (ou pseudo-psicodélica, como queiram), o que importa é o som. Como disse o Túlio, sai caro, mas vale a pena. E não me importo se o Claus só liberar edição americana para o "Natureza". Tô dentro. Feliz 2009 para todos. Wilson Libutti, Santos, SP.

 
At 8:03 PM, Blogger Carlos Azevedo said...

Comprei este CD ontem, aqui em Portugal. Lindo!!!

 

Postar um comentário

<< Home